EdgeRank: Tudo (e mais um Pouco) Sobre o Famoso Algoritmo do Facebook

EdgeRank: Tudo (e mais um Pouco) Sobre o Famoso Algoritmo do Facebook

Você já percebeu que as publicações que você faz através da sua página no Facebook alcançam apenas uma pequena porcentagem dos seus fãs e por isso quase não geram engajamento?

Pois bem, se você tem uma fan page e ainda não tinha observado isso, ou se já observou, mas não sabe o porquê isso acontece, eu aconselho você a continuar lendo este artigo, pois ele foi feito especialmente para você.

 

Significado dos termos

 

Antes de começar, eu só gostaria de explicar para os leitores que ainda não conhecem, alguns termos que eu irei utilizar neste artigo, e que eu considero importante serem esclarecidos para que não fiquem dúvidas durante a leitura.

* Feed de Notícias: é a sua linha do tempo no Facebook.

* Fãs: pessoas que curtem a sua fan page.

* Alcance orgânico: é o percentual de fãs que recebem as atualizações de uma Fan page em seu Feed de Notícias, sem que haja a necessidade de impulsionar o post.

* Impulsionar um post: investir um determinado valor em uma publicação através do Facebook Ads, para que o post alcance mais usuários do Facebook.

* Perfil do facebook: é destinado ao uso pessoal e não comercial, ou seja, é onde você pode adicionar e conversar com amigos e familiares, inserir informações pessoais, adicionar fotos e vídeos, etc. Um perfil permite um limite máximo de 5 mil amigos e não possibilita a criação de anúncios através do Facebook Ads.

* Fan page ou página do facebook: é destinada ao uso profissional, ou seja, é onde você insere informações sobre o seu negócio, divulga seus produtos e serviços, se comunica com seus fãs, etc. Uma Fan Page disponibiliza diversos recursos não disponíveis no perfil, como a plataforma de anúncios Facebook Ads, o Facebook Insights, possibilita também programar as publicações, além de outras opções de personalização avançadas, abas especiais, etc.

Agora sim, vamos ao que interessa.

 

Introdução

 

Para começar, eu preciso fazer esse parágrafo falando sobre os impressionantes números do Facebook, que atualmente é a maior e mais popular rede social do mundo, com cerca de 1 bilhão de usuários ativos diariamente e mais de 1 bilhão e 600 milhões de usuários ativos por mês. Só no Brasil, são aproximadamente 90 milhões de usuários ativos todos os meses.

Com número tão expressivos assim, muitos empresários enxergam no Facebook uma grande oportunidade de divulgar seus negócios e prospectar clientes. E realmente o Facebook é hoje um ambiente muito propício para isso. Só que não exatamente como muitas pessoas pensam.

É muito comum ver empresários criarem suas Fan Pages, enviarem convites para os amigos curtirem e divulgarem seus negócios, e acharem que apenas isso já é o suficiente para alcançar uma grande quantidade de pessoas. Ledo engano.

Vamos imaginar a seguinte situação. Faça um cálculo por cima de todos os amigos que você tem no facebook e todas as páginas que você curte. Vamos imaginar que na média, cada perfil ou página tivesse uma atualização por dia e todas elas aparecessem no seu Feed de Notícias.

Pensou? Então, é isso mesmo! Sem dúvida nenhuma o seu Feed receberia uma enxurrada de conteúdo que você jamais conseguiria ver e acompanhar tudo, e o que deveria ser uma experiência social agradável, acabaria por se tornar um verdadeiro desastre.

Foi pensando nessa problemática que, em 2010, quando ainda tinha apenas 500 milhões de usuários registrados, o Facebook apresentou a primeira versão do EdgeRank, o algoritmo que analisa e filtra todo o conteúdo publicado no Facebook, e mostra somente aquilo que ele considera ser relevante para cada usuário.

Oi? Como assim considera o que é relevante para cada usuário? Que história é essa?

Pois é… é isso mesmo que você leu.  

Segundo o próprio Facebook, se não existisse o EdgeRank, cada usuário da rede receberia, em média, 1.500 publicações diárias em seu Feed de Notícias, considerando as atualizações de todas as suas conexões e das páginas que segue. Como eu disse acima, seria uma enxurrada de conteúdo que tornaria inviável ver e acompanhar tudo.

E é justamente por causa do EdgeRank, que as publicações da sua fan page alcançam apenas uma pequena porcentagem dos seus fãs. Aliás, se você reparar no Feed de Notícias do seu perfil pessoal, vai ver que você não recebe as atualizações de todos os teus amigos e nem de todas as páginas que curte.

Ficou curioso em saber mais, não é?

Então continue lendo este artigo, que eu vou explicar melhor essa história para você.

 

O que é EdgeRank e como ele funciona?

 

Primeiramente, gostaria de esclarecer que o Facebook já não utiliza mais o termo EdgeRank para se referir ao seu algoritmo. Atualmente, refere-se a ele como “Facebook News Feed Algorithm” ou “Algoritmo do Feed de Notícias do Facebook”.

Mesmo assim, neste artigo eu vou utilizar o termo EdgeRank, pois é assim que ainda muitos profissionais da área se referem a ele, e também por ser mais simples que o novo nome, portanto, mais fácil de memorizar.

A primeira versão do EdgeRank, apresentada em 2010, apresentava uma fórmula baseada em 3 fatores: Afinidade, Peso e Tempo. Em 2011, o Facebook passou a utilizar o “Machine Learning”, ou “Aprendizado de Máquina”, em seu algoritmo, um mecanismo que permite o computador aprender e aperfeiçoar o seu desempenho em alguma tarefa.

A fórmula inicial ainda continua sendo a base para o cálculo do EdgeRank, mas com o passar dos anos, e após algumas atualizações do algoritmo, o cálculo ficou muito mais complexo, e atualmente ele considera mais de 100 mil fatores em sua fórmula secreta. São tantas variáveis, que tentar calculá-las é uma tarefa impossível.

Resumidamente, o EdgeRank é um filtro de conteúdo, responsável por exibir em seu Feed de Notícias o conteúdo que considera ser o mais relevante possível para você, baseando-se em todas as suas interações dentro do Facebook.

Ele atribui uma pontuação diferente para cada publicação de amigos ou das páginas que você curte, aí então ele ranqueia todas e exibe em seu Feed de Notícias somente aquelas que possuem pontuações mais altas.

O objetivo do EdgeRank é tornar o feed de notícias mais interessante e informativo para cada usuário do Facebook, pois um dos principais motivos pelo qual a maioria dos usuários acessam a plataforma, é para ver as últimas atualizações no Feed de Notícias.

Sendo assim, o EdgeRank tenta mostrar o que realmente cada usuário quer ver na sua Feed de Notícias, pois quando eles veem conteúdos que consideram relevantes, ficam mais propensos a clicar e interagir com as publicações, e quanto mais publicações interessantes, maior o tempo de permanência dos usuários na rede social.

Irei explicar melhor sobre os 3 principais fatores da fórmula, mas também destaco alguns outros fatores que foram acrescentados com o passar tempo e que também devem ser levados em consideração.

 

Afinidade

edgerank-afinidade

O primeiro fator da fórmula do EdgeRank é a Afinidade, que basicamente analisa o nível de relacionamento de cada usuário com seus amigos e com as páginas que ele segue. Essa análise é baseada no tipo e na frequência das interações que o usuário tem com cada perfil ou página do Facebook.

Quanto mais frequentes e variadas forem essas interações, mais pontos de afinidade o usuário vai ganhando e, quanto mais alta for essa sua pontuação, mais chances de ver as atualizações desses perfis ou páginas em seu Feed de Notícias.

Essa afinidade é construída através de seguidas interações, que podem ser cliques, comentários, curtidas, compartilhamentos, marcações em fotos, conversas inbox, check-ins, e assim por diante, ou seja, se você nunca interagiu com uma determinada fan page, dificilmente as publicações aparecerão em seu Feed de Notícias, a não ser que ela impulsione o post.

Por exemplo, um post da sua página pode receber uma nota 750 em relação a um fã que sempre interage com as suas publicações e o mesmo post pode receber umas nota 15 em relação a um fã que apenas curtiu a sua página, mas nunca se relacionou com ela.

A pontuação também varia conforme aumenta ou diminui o seu envolvimento com um determinado perfil ou página, e essa regra é aplicada tanto nas interações com seus amigos, quanto nas interações com as Fan Pages que você curte.

 

Peso

edgerank-peso

O segundo fator da fórmula do EdgeRank é o peso, e ele considera e analisa duas situações distintas. A primeira é baseada no tipo de interação que o usuário tem com o conteúdo, e a segunda leva em consideração o tipo de conteúdo que é publicado.

Explicando um pouco melhor a primeira situação, quanto mais tempo a interação exigir do usuário, maior será o seu peso. Por exemplo, o compartilhamento tem um peso maior que um comentário, que tem um peso maior que uma curtida, que tem um peso maior que um clique, e assim por diante.

Sendo assim, se você comenta muitas publicações de uma determinada página e apenas curte as publicações de uma outra página, o EdgeRank considera que os posts da primeira são mais relevantes pra você em relação aos da segunda, e por isso elas aparecerão com mais frequência no seu Feed de Notícias.

Já a segunda situação leva em conta o formato do conteúdo que está sendo publicado, uma vez que cada formato possui um peso diferente. Por exemplo, posts contendo fotos e vídeos tem maior peso do que posts que contém apenas textos e links.

Conteúdos interativos e transmissões ao vivo também tem grande peso para o algoritmo do Facebook, pois conectam os usuários de maneira mais significativa, gerando grande atividade e engajamento.

Porém, o peso que cada formato de conteúdo possui pode variar conforme for a sua interação com a página, como por exemplo: se você curte, comenta e compartilha apenas os conteúdos textuais de uma determinada página, mas nunca interage com os conteúdos em vídeo da mesma página, o algoritmo começa a considerar que os textos tem maior peso para você do que os vídeos.

 

Tempo

edgerank-tempo

E o terceiro fator da fórmula do EdgeRank é o tempo, que leva em consideração o tempo em que o post foi publicado. As publicações mais recentes tendem a ocupar um lugar mais alto no Feed de Notícias do que as publicações mais antigas, ou seja, o EdgeRank prioriza conteúdos novos, e por isso que o pico de alcance, reação e engajamento orgânico, se dá sempre nas primeiras horas de uma publicação.

Mesmo que um post tenha atraído a atenção de muitas pessoas e gerado um grande engajamento, conforme as horas vão passando essas interações vão diminuindo até praticamente não haver mais engajamento nenhum.

Por isso é necessário alimentar a página com frequência e sempre criar conteúdo relevante para sua audiência, pois é isso que vai manter os seus fãs sempre presentes e engajados com a sua Fan Page.

 

Tempo de vida útil de um post

 

Segundo um estudo da Wiselytics, todos os posts do Facebook mostram o mesmo comportamento do público, registrando pouquíssima variação entre eles.

Como é possível ver no gráfico abaixo, na primeira hora após ser publicado, um post atinge cerca de 55% do seu alcance orgânico total, mais de 60% das reações e aproximadamente 45% de todo o engajamento.

edgerank-grafico-14-14

Em aproximadamente 2 horas o post atinge 75% do seu alcance orgânico total e até a terceira hora alcança 65% de engajamento. Após esse período, a ascensão vai diminuindo, chegando a quase 90% de todo o engajamento 11 horas após a publicação, ou seja, pode-se dizer que a vida útil de um post orgânico é de aproximadamente 12 horas.

 

Outros fatores importantes para o EdgeRank

 

O Facebook está constantemente realizando pesquisas com milhares de usuários da rede, perguntando como eles se sentem em relação ao conteúdo que aparece em seus Feeds de Notícias.

Essas pesquisas fazem parte do “Feed Quality Program” ou “Programa de Qualidade de Alimentação” do Facebook, que visa melhorar a experiência do usuário ao visualizar o seu Feed de Notícias, tornando-a mais relevante e agradável possível para ele.

 

Qualidade do conteúdo

 

Atualmente, um dos principais fatores da fórmula do EdgeRank é o tempo de permanência do usuário ao acessar determinado conteúdo, pois compreende-se na teoria que, se o usuário clicou para acessar o conteúdo e permaneceu lá por um tempo, essa ação de certa forma valida que aquele conteúdo tem relevância, caso contrário o usuário não permaneceria por tanto tempo lá.

Em resumo, o Facebook dará mais valor ao engajamento e a permanência do usuário ao acessar determinado conteúdo, e menos valor aos cliques, com o intuito de acabar com os “Clickbaits”.

 

Mas o que é um Clickbait?

 

Clickbait ou “isca de cliques”, refere-se ao conteúdo da internet que é destinado à geração de receita de publicidade on-line, por meio de manchetes sensacionalistas ou imagens em miniatura ou chamativas, tudo para atrair cliques, ou incentivar o compartilhamento do referido conteúdo pelas redes sociais.

Normalmente são chamadas apelativas que despertam a curiosidade do usuário, fazendo-o clicar para acessar o conteúdo, mas que acaba apresentando um conteúdo pobre e irrelevante, sem entregar o que o usuário esperava encontrar, fazendo-o permanecer pouco tempo na página.

 

Dispositivos utilizados e velocidade da conexão

 

O EdgeRank também pode levar em consideração o dispositivo em que o Facebook está sendo acessado e a velocidade da conexão. Por exemplo, se o usuário estiver utilizando uma internet móvel e de baixa velocidade, ou se estiver acessando de um dispositivo já defasado, o EdgeRank pode dar prioridade a conteúdos textuais e mais leves, evitando assim vídeos ou imagens pesadas, que demorariam muito para carregar.

 

Story Bumping

 

O Story Bumping foi uma das atualizações do algoritmo do Facebook que alterou os padrões da fórmula, mais precisamente no fator tempo.

O EdgeRank continua priorizando as publicações mais novas em relação as mais antigas, mas com o Story Bumping, aquelas publicações orgânicas e que o EdgeRank considera relevantes para o usuário, mas que por um acaso ele acabou não vendo, podem reaparecer no topo do seu Feed de Notícias.

Segundo o próprio Facebook, alguns testes mostraram que essa atualização do Story Bumping resultou em um aumento de 5% no engajamento dos usuários com posts de amigos e de 8% nos posts orgânicos das Fan Pages.

Os resultados mostraram também que, em média, os usuários visualizavam aproximadamente 57% das atualizações em seu Feed de Notícias, deixando para trás os outros 43%. Mas agora com o Story Bumping, esse número aumentou de 57% para 70% de visualizações.

 

Considerações finais

 

As atualizações do EdgeRank sempre irão prejudicar muitas páginas, principalmente aquelas que publicam conteúdos pobres e irrelevantes, ou então que buscam se beneficiar dos chamados Clickbites.

Por outro lado, elas beneficiam os usuários — não podemos esquecer que somos usuários também — e fortalece as empresas sérias, ou seja, aquelas se sempre se preocuparam com a sua audiência e que produzem conteúdos relevantes e de qualidade.

Portanto, saber que o EdgeRank existe, porque existe e como ele funciona, pode fazer muita diferença para a sua Fan Page e ajudar você a melhorar o desempenho das suas publicações.

Espero que este artigo tenha sido útil para você aplicar ao seu negócio e, caso você queira mais dicas sobre o Facebook, indico também a leitura dos artigos listados abaixo:

Porque sua empresa deve anunciar no Facebook (E como dar os primeiros passos)

Qual o melhor horário para postar no Facebook?

Redes sociais para empresas: como gerenciar em 5 etapas

Confira o que rolou no evento Impulsione Seu Negócio com Facebook

Ficou com alguma dúvida ou quer nos dar a sua opinião sobre o assunto? Deixe seu comentário abaixo!

Se quiser ir além, convido você para baixar nosso e-book “5 dicas para alavancar a página da sua empresa no Facebook”.

 

Clique para baixar o e-book!

Comentários

Comentários